AUGUSTO MIDANA A CAMINHO DE CUBA PARA O TRATAMENTO MÉDICO

Partilhar está notícia nas redes sociais.

Depois de um ano com lesão na clavícula direita, finalmente o tricampeão africano de luta livre na categoria de 74 quilos, Augusto Midana deixou o país ontem, 26 de julho 2017, com destino à Havana, capital de Cuba, para tratamentos médicos.

Midana lesionou-se na clavícula direita em Polónia numa competição que antecedeu o Rio’2016 e na altura os responsáveis do departamento médico do Comité Olímpico Internacional deixaram claro que o atleta precisava de uma intervenção cirúrgica, mas caso fosse operado teria que ausentar dos Jogos Olímpicos do Brasil devido ao tempo necessário para sua recuperação.

Os responsáveis desportivos do país decidiram em conjunto com o próprio atleta optar pela participação do melhor desportista guineense de todos os tempos.

Depois da prova em Polónia, o tricampeão africano de luta livre regressou ao país e permaneceu durante uma semana na sua aldeia natal, Sucuto, 35 quilómetros de Bissau, onde fez alguns tratamentos tradicionais antes da comitiva nacional seguir para o solo brasileiro.

O internacional guineense foi entretanto derrotado pelo lutador norte-americano Jordan Burroughs num disputado combate no Rio’2016.

Augusto Midana de 33 anos de idade, nasceu no dia 20 de Maio de 1984, na aldeia de Sucuto, seção de Nhacra, Região de Oio. Começou a lutar na tabanca onde é natural. Midana conquistou a sua primeira medalha de Ouro no Egito em 2010 nos Jogos Africanos de Cairo. Em 2011 levou outra vez medalha de Ouro no Campeonato Africano de Luta Livre realizado no solo senegalês. Em 2012 foi o ano onde o recordista guineense arrecadou duas medalhas de Ouro em Marrocos [uma no Campeonato Africano e outra num Torneio de Qualificação para os Jogos Olímpicos de Londres, onde o atleta nacional fora considerado o melhor a nível do continente Berço da Humanidade.

Já em 2013 devido a situação político-militar vivida no país [Golpe do Estado de 12 de Abril] de 2012, Midana não participou nos Jogos Africanos nem no Campeonato Africano. Regressou em grande às Arenas de luta em 2014, conquistando a medalha d’Ouro no Campeonato Africano da Tunísia. Em 2015 jovem de Sucuto conquistou Ouro no Egito, onde curiosamente no ano 2016 assinou o seu terceiro título consecutivo de campeão africano de luta livre nos 74 quilos, infelizmente a lesão impediu-o de revalidar o título de campeão africano em Marraquexe’2017, em Marrocos.

Agora a participação de Augusto Midana no Mundial de Luta Livre a realizar no próximo mês de setembro em França, dependerá da intervenção cirúrgica e do tempo de recuperação que terá pela frente, assim como do período necessário para ganhar forma e ritmo de competição para ter uma participação condigna no evento que decorrerá no solo francês.

O Golo GB/O Democrata GB